Sistema Inteligente de Pré-Análise e Gestão de Perturbações e Oscilografias Voltado para a Geração (TRACTEBEL)

 

 

Justificativa:


O funcionamento dos geradores deve ser constantemente monitorado de forma a possibilitar posteriores análises de perturbações que acarretem interrupções de fornecimento, instabilidades no sistema ou danos aos equipamentos. O monitoramento e divulgação de dados concisos é essencial para caracterizar a ocorrência, e conseqüentemente minimizar o tempo de retorno dos equipamentos envolvidos à operação normal.

Tendo em vista que: - Uma das principais fontes de informação e monitoramento destes equipamentos são os RDPs (Registradores Digitais de Perturbação);

- O monitoramento é constante: são registradas informações 24 horas por dia;
- As fontes de informações são diversas: relés, RDPs e sistema supervisório;
- A quantidade de grandezas monitoradas é expressiva: para cada unidade se monitoram todas as proteções, correntes, tensões, excitação do campo, transformador elevador, entre outros;
- Dada à sensibilidade dos RDPs e a grande importância dos equipamentos monitorados, os ajustes são bastante sensíveis, acarretando em uma quantidade significativa de oscilografias (cerca de 30% são irrelevantes) com baixa relevância, dificultando o foco do analista nas informações mais importantes da análise;
- O tempo de análise despendido com a adequação dos dados é excessivo: para que se tenha uma visão global de uma perturbação devem ser analisadas simultaneamente diversas oscilografias;
- A complexidade e o grande volume de informações (aproximadamente 2000 oscilografias por mês) envolvidos no processo de análise de perturbações

E dada a inexistência de ferramentas computacionais que permitam a realização dessa complexa atividade de maneira eficiente e suficientemente profunda, propomos através deste projeto a pesquisa e o desenvolvimento de um sistema inteligente de pré-análise e gestão de perturbações e oscilografias, através da correlação das informações de diversas fontes de dados (supervisão, relés de proteção e RDPs) e classificação das ocorrências automaticamente através de técnicas de inteligência artificial.

Haja vista a multidisciplinaridade e o grau de especialização necessário para a elaboração desse sistema, uniu-se a experiência da Reason na área de oscilografia com o conhecimento do LABSPOT (Laboratório de Sistemas de Potência) em sistemas de potência e técnicas de inteligência artificial.

 

Objetivo Geral

1. Desenvolver um sistema inteligente de pré-análise e gestão de perturbações e oscilografias voltado para a geração.

 
Objetivos específicos

1. Estudar e desenvolver uma ferramenta que realize uma pré-análise automática de faltas levando em consideração as peculiaridades da área de geração;

2. Visando a evolução futura, a ferramenta desenvolvida deve permitir o acréscimo e modificação de funções de pré-análise;

3. Realizar uma adequação e classificação das perturbações, fornecendo as informações necessárias para que o analista dedique seu tempo apenas para a consolidação dos dados da pré-análise, possibilitando um aumento na qualidade das análises;

4. Permitir a realização de estudos de atuações e análises estatísticas. Para tanto, a pré-análise deve gerar resultados objetivos e associados às oscilografias fonte;

5. Desenvolver um sistema de coleta de oscilografias que as adeque e armazene em uma base de dados eficiente e facilmente acessível pelo módulo de pré-análise. Para que possa ser feita uma análise mais detalhada, a ferramenta deve também permitir a importação de dados da sequencia de eventos (SOE - Sequence Of Events) e de relés de proteção;

6. Permitir que diferentes equipes possam trabalhar simultaneamente mesmo quando localizados em diferentes cidades. Para isso, o sistema deve possibilitar o acesso amplo e remoto de dados, tanto pré-analisados quanto das oscilografias;

7. Reduzir a quantidade de oscilografias geradas por dia - o sistema, a partir das suas pré-análises, deve verificar a sensibilidade dos valores ajustados para a atuação dos RDPs e sugerir valores adequados, quando necessário;

8. Reduzir o tempo de retorno e melhorar o diagnóstico de equipamentos analisados que fazem parte do SIN (Sistema Interligado Nacional), através do aumento de eficiência na análise das perturbações;

9. Permitir o gerenciamento de massa das perturbações, oscilografias, pré-análises através de ferramentas gráficas.

 

Equipe UFSC:
Profa. Jacqueline Gisèle Rolim
Miguel Moreto
Daniel Terêncio do Vale